Curso Superior não é mais um Diferencial

Milhares de novos alunos estão em empregos não-graduados, como vendedores, operários, porteiros, secretárias, motoristas, garçons e pequenas empresas, levando especialistas a questionar o valor dos títulos universitários, o tempo e o dinheiro investido em uma graduação.

Podemos definir dois aspectos diante desta afirmação.

O primeiro refere-se a proporção de jovens que tem abandonado as universidades no Brasil para só trabalhar ou empreender em algo que gostem. Outro aspecto são os adultos já graduados especializados que não encontram oportunidades nas suas áreas e migram para setores diferentes de sua formação, ou até mesmo empregos que exija somente ensino médio. 

Segundo o IBGE, a culpa não é só da crise econômica, mas do perfil dos recém-formados. Eles se concentram em poucos cursos e, quando procuram uma oportunidade no mercado percebem que não há tanto espaço disponível.

Pesquisas recentes mostram que não há demanda para tantos cargos, que não existem na mesma proporção dos diplomas adquiridos. O número total de graduados é superior ao que o mercado brasileiro pode suportar.

Um bom exemplo é o setor de administração que, em 2014, correspondia a 30% dos concluintes. Apesar da fatia expressiva, apenas 4,9% dos trabalhadores com graduação eram administradores de empresa. Outros 9,4% eram assistentes ou auxiliares administrativos, função que nem sempre exige faculdade.

A multiplicação das instituições privadas também facilitaram o acesso dos brasileiros à graduação, o que levou esse número ao crescimento.

Outro fator, segundo os pesquisadores, é a cultura: no Brasil, a beca é sinônimo de status. Por muito tempo foi uma coisa da elite, um meio de acender socialmente” e de que para ganhar mais, basta ter um diploma.

Uma saída pode ser o Ensino Técnico

O ensino técnico está em alta e quem sabe em um futuro próximo não será mais um estranho em meio aos cidadãos que estão procurando uma oportunidade de se tornarem profissionais em alguma atividade.

A formação técnica deve estar no centro das mudanças educacionais as quais derrubaram a barreira entre o instruir e o educar. Quase todos os ideais que sustentam as reformas na educação brasileira nos últimos anos destacam a importância de perseguir estes objetivos. A prática do ensino técnico deve aderir de forma integrada a essas reformas.

O investimento no ensino técnico não é uma invenção brasileira. Já foi testado e aprovado por grandes potências mundiais. Apesar de presenciarmos na última década um crescimento de 71% no número de alunos que frequentam escolas técnicas, somente 9% dos jovens entre 15 e 19 anos optam por esse modelo de formação. Muito pouco, ao compararmos com Alemanha (53%), Estados Unidos (60%), Coreia do Sul (65%) ou até mesmo nossa vizinha Argentina (34%), segundo dados de 2014 da OCDE.

Portanto as  mudanças são vitais no cenário do nosso país. O curso superior não é mais um diferencial ao buscar uma excelente oportunidade de emprego, vagas com remunerações consideráveis exigem do candidato muito mais que um diploma, no mínimo conhecimento avançado em outro idioma e também o que já falamos anteriormente, o profissional deve ter experiências em diversas áreas dentro de sua formação, além de ser um multitarefas na empresa em que atua.

Se você gostou do nosso conteúdo deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!
Tenha um ótimo dia! ☺

 

Você também pode gostar de:

4 Passos para Empreender após sua Formação de Coac... Muitos profissionais veem no Coaching uma nova profissão e também uma forma de agregar valor a profissão que já exerce. Porém o mercado está cada v...
4 Barreiras que Impedem Pessoas de Agir Somos especialistas em deixar para depois nossos sonhos, objetivos e metas que desejamos. Conforme o tempo vai passando as desculpas para agir, fazer ...
As 5 Profissões Liberais que Melhor Remuneram no B... Iniciar o ano com uma Carreira Profissional Próspera, conquistando os objetivos com qualidade de vida, esse é o sonho da maioria dos brasileiros atual...
Precisa ter Curso Superior para ser um Coach? Está é uma das perguntas mais pertinentes que recebemos, acredito que você já deve ter feito pelo menos uma vez este questionamento.  Analisando isso...
Clailton Luiz
Clailton Luiz é empresário, Palestrante, Especialista em Gestão de Tempo e Produtividade, Escritor, Professional & Self Coach, Leader Coach, Analista Comportamental pela Coaching Assessment, CEO da Line Coaching.
Já ajudou milhares de pessoas a organizarem suas vidas, alavancarem suas carreiras, reestruturarem ou abrirem suas empresas e conquistarem seus sonhos através de seus treinamentos.

Gostou? Deixe o Seu Comentário!